Mulher descobre câncer de pulmão por conta de mãos aveluladadas

Matérias Oficiais(+10% Clicks) Yasmim 14/04/2020 Relatar Quero comentar

Uma brasileira de 73 anos, que não teve seu nome divulgado, foi diagnosticada com  câncer de pulmão por conta de mãos aveludadas. Pois é, ela havia recorrido a uma clínica de dermatologia com queixas de dor e coceira nas palmas das mãos, que apresentavam a característica inusitada de “mãos aveludadas”. Os sintomas já a acompanhavam havia nove meses.

Os médicos notaram que suas palmas pareciam feitas de “veludo” e também tinham linhas mais nítidas do que o normal. Segundo o portal Terra, o que a mulher não esperava é que o problema ia muito além de uma doença de pele. O nome da (rara) condição é queratodermia palmoplantar ou acantose nigricans da palma, que está relacionada à presença de tumores malignos no organismo.

Câncer de pulmão por conta de mãos aveludadas: entenda a condição

A característica muito singular da queratodermia palmoplantar, também chamada de ceratodermia palmoplantar, é o espessamento anormal das palmas das mãos e/ou nas solas dos pés. É considerada uma condição raríssima, mesmo entre pacientes com câncer.

De acordo com a DermNet NZ, entidade que realiza pesquisas sobre pele, cerca de 90% da incidência da queratodermia está relacionada à presença de tumores malignos (câncer) no pulmão e/ou no estômago. E um terço dos casos pode desaparecer após o tratamento do câncer.

Outras sintomas percebidos na paciente, e que são muito comuns em pessoas com câncer de pulmão foram a tosse persistente e a perda de peso de 5 kg em apenas quatro meses.

Causas do câncer de pulmão

Além do tabagismo como sua principal causa, o câncer de pulmão pode acontecer se houver:

Inalação de agentes químicos, como asbesto, radônio, amianto e arsênio Inalação de poeira e poluição do ar Fumo passivo Tuberculose Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) Alimentação pobre em frutas e verduras Histórico familiar de câncer de pulmão

O câncer de pulmão pode afetar desde a traqueia até camadas profundas do pulmão, sendo uma das principais causas de mortalidade no Brasil. É o principal tipo de câncer fatal entre os homens e o segundo entre as mulheres.

O câncer de pulmão da mulher de “mãos aveludadas” não regrediu mesmo após radioterapia e quimioterapia durante seis meses. A paciente iniciou um novo regime de quimioterapia com outros medicamentos. O caso está sendo investigado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e foi publicado no periódico The New England Journal of Medicine.

Comentário do usuário