Bruno revela que pastor alertou sobre acontecimentos e foi ignorado

Théio de Oliveira 09/08/2020 Relatar Quero comentar

O goleiro Bruno que atingiu o auge da fama atuando pelo clube de futebol Flamengo, tomou uma decisão errada ao esnobar um alerta feito por um pastor que não teve seu nome revelado. O que aconteceu com o jogador, ainda choca as pessoas em um crime onde o corpo nunca foi encontrado.

Bruno cedeu uma entrevista ao portal local  e revelou que já havia recebido um alerta do que estava por vir. O goleiro contou que o pastor havia mandado pessoas no hotel Windsor, na Barra da Tijuca.

O propósito era conversar com ele e alerta-lo sobre o risco de sua carreira chegar ao fim. Mas o goleiro escolheu, com seu “coração soberbo”, dar um “chá de cadeira de três horas” nos representantes do pastor.

O goleiro Bruno enfatizou que o pastor disse a ele que seria “necessário” passar por este processo, e que uma pessoa entraria em sua vida para mudar tudo o que vinha acontecendo com ele.

Hoje o esportista entende que essa pessoa que “mudou sua vida” foi a modelo Eliza Samúdio. Ela teve um filho com o jogador e teria sido assassinada, já que nunca teve o corpo encontrado pela Polícia.

Bruno foi condenado pela morte da modelo e se recusa a confessar o crime, pois diz que não tem “culpa nenhuma”. Além disso, se recusou por diversas vezes a fazer o teste de DNA para que a paternidade do filho de Eliza, Bruninho, fosse confirmada.

Depois de passara anos na cadeia e agora viver em regime semiaberto o atleta diz que quer fazer o teste e se aproximar do menino, se ele for seu filho.

Ainda na entrevista, Bruno deixou escapar que tem ciência, que jamais retornará ao patamar desportivo de antes.

Comentário do usuário