Polícia encontra drogas em caixões onde supostamente deveriam estar vítimas do coronavírus

Yasmim 16/06/2020 Relatar Quero comentar

A CPE 90 – Companhia de Policiamento Especializado, apreendeu quase 300 quilos de maconha que estava escondida em um carro funerário. A droga foi colocada dentro de caixões onde supostamente estariam vítimas que vieram a óbitos em decorrência da Covid-19.

O motorista tem 22 anos e a polícia descobriu que ele saiu de Ponta Porã e estava indo para Goiânia. Quando passava pela BR-060, o carro funerário foi parado pela CPE 90 e os agentes perceberam que o homem ficou muito nervoso.

Os policiais pediram os documentos dos corpos que estavam sendo transportados e o motorista confessou que não tinha. A partir daí surgiu a desconfiança de que algo estava errado. Os agentes foram verificar o veículo e então perceberam que todos os caixões estavam lacrados.

O motorista alegou que foi preciso lacrar os caixões para evitar que as pessoas fossem contaminadas pelo novo coronavírus, só que a explicação não convenceu os policiais e eles resolveram abrir os caixões de todo jeito para ver o que tinha lá dentro, e foi então que se depararam com um carregamento de droga.

Todos os caixões estavam embalados em papel-filme. O motorista foi encaminhado para a Delegacia de Polícia de Jataí e autuado por tráfico de drogas. Não foi informada para qual unidade prisional ele foi levado.

O motorista não disse para quem ele entregaria os caixões com a droga, e nem quem o contratou para fazer o transporte.

O motorista poderá cumprir até 15 anos de prisão e a Polícia Civil começou a investigar o caso para tentar descobrir quem estava por trás de tudo isso.

Comentário do usuário
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.