Em transmissão ao vivo, repórter da CNN é assaltada por homem com faca

Filomena 28/06/2020 Relatar Quero comentar

Bruna Macedo, repórter da CNN Brasil, foi assaltada ao vivo na manhã deste sábado (27) durante link para o CNN Sábado. A profissional estava na Ponte das Bandeiras, em São Paulo, para dar informações sobre a chuva quando foi abordada por um homem que portava uma faca. Ameaçada, ela entregou os dois celulares-- um particular e outro corporativo-- para o ladrão.

O assalto aconteceu às 8h16 da manhã quando Bruna participava de uma cobertura sobre a movimentação e a chuva que atingiu a capital de São Paulo. Durante a transmissão ao vivo, a profissional aparecia em tela dividida com o o apresentador Rafael Colombo (no estúdio) e a repórter Carla Chaves (em outro ponto da cidade).

O telespectador do noticiário pôde ver que Bruna começa a fazer sinal para alguém fora da câmera, quando essa pessoa se aproxima e ela entrega o celular para o indivíduo. O rapaz chega a encostar na profissional, que dá um passo para trás.

Às 8h46, Colombo informou ao vivo que as cenas transmitidas, na verdade, se tratavam de um assalto ao vivo. "Vocês perceberam agora há pouquinho, quando estávamos girando pela cidade de São Paulo, que houve uma abordagem à repórter Bruna Macedo, que estava ali perto da Marginal Tietê, na Ponte das Bandeiras."

"A gente vai mostrar mais uma vez o que aconteceu: o momento em que ela foi abordada por um assaltante. Faz mais ou menos 20 minutos. Bruna estava entrando no ar. Estávamos em um quadro dividido com a avenida Paulista no plano principal, girando com a nossa reportagem por São Paulo", completou.

Segundo o jornalista, a equipe da CNN Brasil não compreendeu a situação durante o link, por isso, decidiu cortar a imagem. "Não deu para entender o que estava acontecendo naquele momento. Se era alguém, um morador de rua que estava querendo passar pela calçada onde ela estava parada para fazer um link e entrar ao vivo na programação da CNN neste sábado", informou.

"Mas, depois dessa imagem, nós cortamos para entender o que estava acontecendo, e ela nos explicou que tinha sido roubada por esse indivíduo, que a abordou com uma faca e levou os dois celulares dela embora. Fez ameaças", lamentou Colombo.

A repórter entregou seu celular pessoal e o aparelho para uso corporativo ao ladrão. "Bruna foi, então, roubada. Está bem. Está aqui na Redação. Tomou um susto danado, evidentemente, mas não sofreu nenhuma espécie de ferimento", enfatizou.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.