Professor Yale, Harvey Risch diz “A chave para combater a covid-19 já existe. Precisamos começar a usá-la”

MINAS NOTÍCIAS 30/07/2020 Relatar Quero comentar

CORONAVÍRUS

''A chave para combater a covid-19 já existe. Precisamos começar a usá-la”, diz professor de epidemiologia de Yale, Harvey Risch

“Dezenas de milhares de pacientes com covid-19 estão morrendo desnecessariamente”

 24.07.2020

Imagem: Reprodução

     

“a chave para combater a covid-19 já existe e que somente precisamos começar a usá-la”.

Leia na íntegra o artigo do Prof. :

Como professor de epidemiologia na Escola de Saúde Pública de Yale, já escrevi mais de 300 publicações revisadas por pares e atualmente ocupo altos cargos nos conselhos editoriais de várias revistas importantes. Habituo-me a defender posições dentro da corrente principal da medicina, por isso fiquei confuso ao descobrir que, no meio de uma crise, estou lutando por um tratamento que os dados sustentam totalmente, mas que, por razões que não têm nada a ver com um entendimento correto da ciência, foi empurrado para o escanteio. Como resultado, dezenas de milhares de pacientes com covid-19 estão morrendo desnecessariamente. Felizmente, a situação pode ser revertida com facilidade e rapidez.

Refiro-me, é claro, ao medicamento hidroxicloroquina. Quando este medicamento oral barato é administrado muito cedo no curso da doença, antes que o vírus tenha tido tempo de se multiplicar além do controle, ele se mostra altamente eficaz, especialmente quando administrado em combinação com os antibióticos azitromicina ou doxiciclina e o suplemento nutricional de zinco.

Em 27 de maio, publiquei um  intitulado “Tratamento ambulatorial precoce de pacientes com covid-19 sintomático e de alto risco que devem ser intensificados imediatamente como chave para a crise pandêmica”. Esse artigo, publicado na principal revista de epidemiologia do mundo, analisou 5 estudos, demonstrando benefícios claros e significativos para os pacientes tratados, além de outros estudos muito amplos que mostraram a segurança dos medicamentos.

Os médicos que usam esses medicamentos em face do ceticismo generalizado têm sido verdadeiramente heroicos. Eles fizeram o que a ciência mostra que é melhor para seus pacientes, geralmente com grande risco pessoal. Eu mesmo conheço dois médicos que salvaram a vida de centenas de pacientes com esses medicamentos, mas agora estão lutando com conselhos médicos estaduais para salvar suas licenças e reputações. Os casos contra eles são completamente sem mérito científico.

Desde a publicação do meu artigo de 27 de maio, mais 7 estudos demonstraram benefícios semelhantes. Em uma longa carta de acompanhamento, também publicada pela , Discuto esses sete estudos e  renovo meu pedido pelo uso imediato imediato de hidroxicloroquina em pacientes de alto risco. Esses 7 estudos incluem: mais 400 pacientes de alto risco tratados pelo Dr. Vladimir Zelenko, com zero mortes; 4 estudos, totalizando quase 500 pacientes de alto risco tratados em casas de repouso e clínicas nos EUA, sem mortes; 1 estudo controlado com mais de 700 pacientes de alto risco no Brasil, com risco significativamente reduzido de hospitalização e duas mortes entre 334 pacientes tratados com hidroxicloroquina; e outro estudo de 398 pacientes pareados na França, também com risco de hospitalização significativamente reduzido. Desde que minha carta foi publicada, mais médicos me relataram seu uso completamente bem-sucedido.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.