China detecta Coronavírus em asas de frango importadas do Brasil

SUPERNEWS 13/08/2020 Relatar Quero comentar

As autoridades da China anunciaram nesta quinta-feira (13) que detectaram o coronavírus responsável pela Covid-19, Sars-CoV-2, em um controle de rotina de frango importado do Brasil, o maior produtor mundial; e, pela segunda, vez em camarões procedentes do Equador. 

O vírus estava presente em amostras coletadas na terça-feira de asas de frango congeladas brasileiras, informou em um comunicado a prefeitura de Shenzhen, cidade perto de Hong Kong.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) disse que emitirá nota. O Ministério da Agricultura não se manifestou até a última atualização desta reportagem. 

O nome do produtor da carga e a unidade de onde ela saiu não foram divulgados. 

O governo brasileiro está em contato com a Administração Geral de Alfândegas da China. 

As autoridades chinesas informaram que submeteram imediatamente a exames de diagnóstico as pessoas que tiveram contato com os produtos contaminados, assim como seus parentes. Todos os testes apresentaram resultado negativo, segundo o comunicado. 

A contaminação de frango brasileiro pode provocar uma nova queda das exportações brasileiras para a China.

Em fevereiro de 2019, Pequim passou a aplicar, por cinco anos, tarifas antidumping ao frango brasileiro, que vão de 17,8% a 32,4%. 

O Brasil, maior produtor mundial de carne de frango, era até 2017 o principal fornecedor de frango congelado para a China, por um valor que se aproximava de US$ 1 bilhão por ano e um volume que representava quase 85% das importações do gigante asiático. 

Nos últimos anos o país perdeu parte do mercado para Tailândia, Argentina e Chile, de acordo com a consultoria especializada Zhiyan.

Pacotes de camarões contaminados
Além disso, na província de Anhui (leste) a prefeitura da cidade de Wuhu anunciou que detectou a presença do coronavírus em embalagens de camarões procedentes do Equador. Os pacotes estavam conservados no congelador de um restaurante da cidade. 

Esta é a segunda vez desde o início de julho que a China informa a presença do vírus em pacotes de camarões equatorianos. 

No dia 10 de julho, a Administração da Alfândega da China fez testes com amostras de um contêiner e com pacotes de camarões brancos do Pacífico que apresentaram resultados positivos para o novo coronavírus. As avaliações aconteceram nos porto de Dalian (nordeste) e Xiamen (leste). 

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.