Ativista transexual Amanda Marfree morre vítima de covid-19 de 35 anos

Matérias Oficiais(+10% Clicks) Amélia 24/06/2020 Relatar Quero comentar

A ativista transexual Amanda Marfree morreu na madrugada de hoje, vítima de coronavírus. O coletivo DiverCidade, do qual ela fazia parte, confirmou o óbito e disse que Amanda passou a quarentena realizando trabalhos voluntários, atendendo necessidades da população LGBT e outros grupos vulneráveis durante a pandemia.

Amanda tinha 35 anos, nasceu em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, e trabalhava como orientadora no Centro de Referência e Defesa da Diversidade, em São Paulo. Ela era pré-candidata a vereadora na capital paulista.

"[Amanda] deixa um legado de conquistas, superação, trabalho e amor ao próximo, uma vida de serviço à comunidade LGBT, principalmente para as travestis e transexuais", escreveu o grupo. "Ela vai fazer muita falta à família, amigos, militância e às inúmeras pessoas em situação de vulnerabilidade, às quais dedicou seu trabalho até adoecer".

Segundo o DiverCidade, a família de Amanda está vindo para São Paulo para cumprir os trâmites funerários.

Comentário do usuário