Após ter suas redes sociais suspensas, Luciano Hang declara: É uma afronta à liberdade de expressão. Um absurdo completo.

John 25/07/2020 Relatar Quero comentar

Nesta sexta-feira (24), o ativista conservador e empresário dono das lojas Havan, Luciano Hang, teve seus perfis nas redes sociais retidos após uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). Além dele, outras figuras engajadas na política e apoiadoras de Bolsonaro também foram alvos, como a ativista Sara Winter e o ex-deputado federal, Roberto Jefferson.

Os nomes citados são acusados de disseminar informações falsas, além de atacar os ministros da Suprema corte. Em entrevista ao site O Antagonista, Hang se defendeu das acusações, e referiu como ‘censura’ a suspensão dos perfis.

“Me incluíram no meio disso, o que não tem nada a ver. Se você ler o processo, supostamente alguém falou que eu financiei. Não tem prova nenhuma.” declarou

Ele ainda acrescentou:

“Se postei algo ofensivo a alguém, que me processem. Não pode é derrubar a conta. É uma afronta à liberdade de expressão. Um absurdo completo.”

Com a informação: 

Comentário do usuário