Organização cobra medidas para evitar tragédia com covid-19 entre índios isolados

Amélia 27/08/2020 04:05 Relatar

Lideranças que atuam na defesa dos índios isolados da terra indígena Vale do Javari, região do Amazonas que concentra o maior número de indígenas sem contato com não índios em todo o mundo, enviaram uma carta de apelo a representantes da Funai e da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), do Ministério da Saúde, para que tomem medidas que evitem o alastramento da covid-19 entre seus povos.

No documento assinado pelo vice-coordenador da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), Varney da Silva Tavares Kanamary, os indígenas relatam que já foram confirmadas duas mortes na região, de Yovempa Marubo e Maria Tyawih Kanamary.

"A Univaja teme que uma tragédia ainda maior chegue até os povos isolados e de recente contato (Korubo e Tsohom Djapá) de nossa terra. Infelizmente foi necessário a doença adentrar em nosso território, possivelmente por funcionários da Sesai, para que protocolos mais rígidos de quarentena e testagem fossem adotados pelas equipes do governo", afirma o documento.

Os indígenas relembram que, no início de agosto, o plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) referendou, por unanimidade, a liminar do ministro Luís Roberto Barroso, que determina que o governo federal adote providências urgentes para evitar o contágio pelo novo coronavírus entre indígenas.

Dois dos pedidos da ação, que foi movida pela Articulação dos Apib (Povos Indígenas do Brasil) e acatados pelo STF, dizem respeito exclusivamente à proteção dos povos indígenas isolados e de recente contato. Trata-se da criação de barreiras sanitárias nas terras indígenas com presença desses povos, dentre elas o Vale do Javari, e a criação de uma "sala de situação" para monitoramento e fiscalização.

Os indígenas pedem informações claras e medidas tomadas sobre os atuais protocolos da Funai e Sesai para quarentena e testagem de covid-19 dos seus servidores e profissionais contratados para ingresso na terra indígena, solicitam uma visita do coordenador geral de índios isolados da Funai, Ricardo Lopes Dias, no Vale do Javari e a instauração da sala de situação local, com agenda de reuniões, forma de funcionamento e como se dará a participação do movimento indígena.

A reportagem questionou a Funai e a Sesai sobre o assunto, mas não obteve retorno até a publicação deste texto. A terra indígena Vale do Javari, no Amazonas, é uma das maiores terras indígenas demarcadas do país, com mais de 8 milhões de hectares e que concentra o maior número de registros de povos indígenas isolados em todo o mundo.

A região tem sido cada vez mais pressionada pela entrada criminosa de madeireiros, caçadores ilegais e traficantes.

Parte do conteúdo do artigo é proveniente da Internet. Se seus direitos de privacidade forem violados, o site será processado o mais rápido possível. Relatar
Artigos recomendados

©2020 ouugame.com. All Rights Reserved. Sobre nós Política e segurança Termos Privacidade Direitos autorais

Isenção de responsabilidade:Este site opera enviando artigos em tempo real e não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa apenas as opiniões pessoais do autor e não é a posição deste Site. Os usuários devem julgar a autenticidade do conteúdo. O autor possui os direitos autorais do artigo publicado neste site. Como este site é restrito pelo modo de operação "publicação em tempo real", não podemos monitorar completamente todos os artigos. Se os leitores encontrarem problemas, entre em contato conosco. Este site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e recusar qualquer pessoa a publicar artigos neste site e também o direito de não excluir o artigo.Não escreva palavrões, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais, seja disciplinado. Este site reserva todos os direitos legais.
TOP
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.