Pastor diz em live que fiéis pobres são "moreninhos, encardidos e sujos"

Conectado Notícias 18/06/2020 Relatar Quero comentar

Um fato revoltante aconteceu no estado do Paraná, principalmente por ter vindo de uma pessoa do qual não se espera tais atos: um pastor evangélico. De uma religião espera-se que seja o primeiro pilar da família, do respeito e da transmissão de valores porém, alguns líderes religiosos não têm se omportado de maneira que se espera de um líder de fiéis. 

 Ato de pastor revolta internautas

Durante uma live de um casal de pastores evangélicos estão sendo acusados de falas carregadas de muito preconceito e racismo. Os dizeres foram falados pelos religiosos em um momento da live em que mencionaram a cidade de Toledo (Paraná).  

O pastor Rodrigo dos Santos e a mulher e pastora Jéssica Maciel falavam na transmissão sobre o dia em que se conheceram, justamente na cidade de Toledo (uma das áreas mais pobres do estado). Nesse momento, Rodrigo disse que no meio da multidão de fiéis viu Jéssica e disse que ela se destacava, deixando no ar que o motivo poderia pelo fato dela ser loira: "Na região da Pioneira a gente não via loira como a minha esposa. Quando ela veio pro culto, destacou”. 

Foi nesse momento em que ele se referiu à população daquela localidade de cidade com termos pejorativos: “Porque tudo pessoal mais classe pobre, mais moreninho, meio encardido, meio sujo. Quando ela veio eu pense:i essa aí é da zona mais nobre da cidade". A pastora Jéssica Maciel concordou com o merido e disse que as pessoas que estavam naquele local eram "Mais morenos, queimados se sol".

O assunto logo repercutiu na internet e principalmente pelas redes sociais. A igreja dos qual os pastores fazem parte, soltou uma nota se colocando contra qualquer tipo de preconceito e os religiosos foram procurados pela equipe da revista 'Marie Claire', porém, sem sucesso de contato.

Comentário do usuário