Vacina contra coronavírus protege as pessoas só por um período, diz especialista

Yasmim 18/06/2020 Relatar Quero comentar

O mundo corre contra o tempo para conseguir uma vacina que seja capaz de oferecer imunidade contra o novo coronavírus, e acredita-se que até o ano que vem as pessoas poderão receber o medicamento. Porém, a situação é bem mais complexa do que se imagina.

A vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca deve oferecer proteção por um prazo de um ano, foi o que revelou Pascal Soriot, que é presidente da empresa. Muitas pessoas estão acostumadas com as vacinas recebidas na infância e que oferecem proteção para a vida inteira, mas esta para o coronavírus não é assim.

Em entrevista nesta última terça-feira (16), a uma estação de rádio belga, Pascal Soriot contou que a vacina da empresa já está sendo testada em humanos, e que foi desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford.

“Acreditamos que ela irá proteger por cerca de um ano“, explicou Soriot. Neste último sábado, a AstraZeneca divulgou um comunicado informando que já assinou contrato com alguns países para o fornecimento de 400 milhões de doses desta vacina.

França, Itália, Alemanha e Holanda pagarão cerca de R$ 4 bilhões para receberem o medicamento e assim garantirem imunidade à sua população. A AstraZeneca também já fechou contrato com os Estados Unidos e o Reino Unido.

A Alemanha também investirá na CureVac, que também está desenvolvendo uma vacina contra o novo coronavírus, informou Peter Altmaier, ministro da Economia do país. O governo alemão adquirirá 23% de participação na empresa de biotecnologia e esta decisão foi tomada após os Estados Unidos tentar adquirir a CureVac.

Comentário do usuário
Você pode gostar