Processos de violência doméstica e feminicídio cresceram em 2019, diz CNJ

Amélia 10/03/2020 03:51 Relatar

O Brasil terminou o ano de 2019 com mais processos de violência doméstica e feminicídio em tramitação na Justiça do que no mesmo período de 2018, apontou o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Os dados foram divulgados hoje no Painel de Monitoramento da Política Judiciária Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres. No total, mais de um milhão de processos de violência doméstica e 5,1 mil processos de feminicídio terminaram o ano passado em tramitação.

Nos casos de violência doméstica, houve aumento de quase 10%, com o recebimento de 563,7 mil novos processos. Os casos de feminicídio que chegaram ao Judiciário cresceram 5% em relação a 2018.

Para a coordenadora do Movimento Permanente de Combate à Violência Doméstica do CNJ,conselheira Maria Cristiana Ziouva, os dados sinalizam uma mudança de postura das mulheres.

"As mulheres estão denunciando os agressores. Elas têm buscado o Poder Público, as delegacias, a Justiça, a Defensoria e têm pedido a concessão dessas medidas. Essa é uma ação importante das mulheres, que não aceitam mais viver uma vida de violência e terror e confiam no Judiciário para buscar a saída", disse Ziouva.

Segundo o estudo, a quantidade de medidas protetivas concedidas também cresceu — 70 mil medidas a mais do que em 2018, chegando a 403,6 mil no ano passado, o que equivale a um aumento de 20%.

Em termos absolutos, o estado que mais concedeu medidas protetivas foi São Paulo (118 mil); seguido do Rio Grande do Sul (47 mil) e do Paraná (35 mil).

Também foi verificado aumento no número de sentenças em processos: foram 35% de sentenças a mais nos casos de feminicídio e 14% a mais nos de violência doméstica.

Parte do conteúdo do artigo é proveniente da Internet. Se seus direitos de privacidade forem violados, o site será processado o mais rápido possível. Relatar

©2020 ouugame.com. All Rights Reserved. Sobre nós Política e segurança Termos Privacidade Direitos autorais

Isenção de responsabilidade:Este site opera enviando artigos em tempo real e não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa apenas as opiniões pessoais do autor e não é a posição deste Site. Os usuários devem julgar a autenticidade do conteúdo. O autor possui os direitos autorais do artigo publicado neste site. Como este site é restrito pelo modo de operação "publicação em tempo real", não podemos monitorar completamente todos os artigos. Se os leitores encontrarem problemas, entre em contato conosco. Este site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e recusar qualquer pessoa a publicar artigos neste site e também o direito de não excluir o artigo.Não escreva palavrões, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais, seja disciplinado. Este site reserva todos os direitos legais.
TOP
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.