Brasil, onde tudo acabava em pizza e hoje acaba no STF (veja o vídeo)

EM DIREITA 06/08/2020 Relatar Quero comentar

A escalada autoritária do STF avançando feroz sobre a liberdade dos cidadãos - especialmente Alexandre de Moraes - tem um único objetivo: calar as redes sociais e as vozes conservadoras do país que, como se viu em 2018, acabaram elegendo Jair Bolsonaro como presidente.

A ação - antidemocrática em sua concepção e execução - institui nas terras tupiniquins uma única opção ideológica válida e legal, relegando qualquer outra opinião ou posição à marginalidade e sujeita a processo e cana.

Candidatos a tiranos com pretensões autoritárias não são novos por aqui, mas é notável hoje sua desenvoltura e o absoluto desprezo pela sociedade.

Dessa forma, quando o STF e seus parceiros, a grande mídia quase em sua totalidade, tentam enfiar goela abaixo do povo a falácia de que bolsonaristas e fabricantes de fake news são sinônimos, quem perde é o povo.

Tendo perdido totalmente o crédito como instituição junto à sociedade, não lhes resta mesmo muito a fazer a não ser apelar, atropelando a Constituição.

Dentro desse procedimento usual, outros que passam alegremente por cima da Constituição são Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, tentando dar um jeitinho para se manter no cargo com reeleições ‘impossíveis’, segundo o livro.

Roberto Jefferson, personagem polêmico que faz parte da história brasileira desde o mensalão, resolveu bater de frente com os dois e moveu uma ação, através do PTB, seu partido, para impedir a reeleição dos dois espertinhos.

Aliás, Jefferson já denunciou um plano de Maia contra Jair Bolsonaro que visa o impedimento e afastamento do presidente.

As acusações de golpe, longe de serem improváveis, apenas corroboram o que jornalistas conservadores como Eustáquio, Allan dos Santos e dezenas de outros - todos na mira do canhão censurador do STF - estão cansados de afirmar.

Daí a censura explícita.

A intenção clara: evitar que se repita em 2022 o que aconteceu em 2018 e pegou a quadrilha com as calças na mão.

Na esteira do retrocesso e atraso incontestável trazidos pelos pacotes arbitrários do Sr. Alexandre de Moraes vem galopando também a mediocridade absoluta de tipos como YouTubers imitadores de foca, elevados pela mídia à condição de celebridades políticas.

O princípio básico da coisa - a CPI das Fake News - que era o de combater a fabricação de mentiras e disseminá-las na internet já não é mais lembrado por ninguém, muito menos pelo STF.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário