Entenda por que Bolsonaro odeia tanto a Globo

Dany 20/07/2020 Relatar Quero comentar

Não há praticamente um dia em que o presidente , seus filhos ou seguidores fiéis não ataquem a TV Globo com ódio incomum e gigantesco.

A hashtag "globolixo" virou uma das mais postadas nas redes sociais por bolsonaristas.

Mas, vocês leitores, já pararam para pensar sobre o porquê de tanto ódio do presidente ao maior veículo de comunicação do país —líder de audiência na TV aberta, na TV paga e no streaming?

O 1º motivo do ódio se chama "mágoa"

Bolsonaro tem enorme rancor e mágoa com a TV Globo e todos os veículos do grupo porque passou décadas na Câmara dos Deputados sendo ignorado (também nada fez de notável, é bom dizer).

Mesmo assim, ele nunca foi ouvido em repercussões de grandes fatos nacionais ou internacionais, e nem mesmo da Câmara; seus discursos não tinham a menor importância e sua existência era literalmente desprezada.

Para a Globo, no passado, o deputado Bolsonaro era menos que um integrante do "baixo clero". Era simplesmente nada.

Na TV comercial, o atual presidente só encontrou eco na mídia em programas de humor, como o "CQC", ou o "Superpop", de Luciana Gimenez, na RedeTV.

Bolsonaro parece ter memória "seletiva", porém.

Ele não parece se lembrar que o agora queridinho SBT também nunca deu a menor bola para sua carreira e obras como deputado federal. E tampouco a Record. A mágoa toda, porém, ficou só para a Globo.

O 2º motivo do ódio se chama "jornalismo"

Além de não ter sido jamais notícia nos veículos do Grupo Globo —exceto de forma negativa—, o atual presidente da República tem enorme desprezo pelo chamado jornalismo profissional E principalmente o crítico.

Autoritário e vaidoso, está muito claro que ele só aceita ser bajulado ou no mínimo tratado com reverência por veículos de comunicação.

O estilo crítico, inquisidor e investigativo da Globo —e de jornais como a ""— incomoda e revolta profundamente o presidente, que sempre pregou (assim como Lula!!!) ser a alma mais honesta do Brasil.

Com os filhos do presidente, a mesma coisa.

Antes da eleição do pai eram cheios de "marra". Um dizia que não precisava de foro privilegiado; o outro desafiava alguém a achar um só ato de corrupção em sua carreira.

Como todos sabem, não só os três filhos como vários outros membros e ex-membros da família Bolsonaro estão enrolados agora com investigações que vão da corrupção pura ("rachadinha") e suspeita de lavagem —sem falar na ameaça às instituições democráticas ("gabinete do ódio").

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário